Saúde

Se livrando do bruxismo: conheça as causas, sintomas e tratamento

se-livrando-do-bruxismo-conheca-as-causas-sintomas-e-tratamento.jpeg

Você já ouviu falar em bruxismo? Não, não estamos falando sobre nada místico ou sobrenatural.

Na verdade, o assunto aqui é um transtorno que provoca o ranger involuntário dos dentes e pode nem ser percebido quando ocorre durante a noite. Ao longo do dia, ele também pode aparecer, porém é mais fácil de controlar.

Apesar de não ser perigoso, o bruxismo pode causar alguns outros problemas que acabam prejudicando a qualidade de vida da pessoa e podem até afetar seriamente a saúde bucal.

Para saber como identificar se você tem esse transtorno, quais são as complicações e as formas de tratamento, continue a leitura!

Conheça as possíveis causas

O bruxismo pode afetar adultos e crianças e acompanhar os indivíduos por toda a vida, já que as causas, como você verá a seguir, são relacionadas a fatores psicológicos e a problemas crônicos de saúde.

Estresse e ansiedade

Embora alguns especialistas acreditem que ele é um hábito, outros consideram como possíveis causas para o bruxismo alguns estados emocionais, como o estresse e a ansiedade.

Má oclusão

A má oclusão — quando os dentes e a mandíbula não se alinham adequadamente — também é apontada como uma causa do bruxismo. Além disso, algumas doenças do sistema nervoso também apresentam esse ato como um sintoma.

Complicações das doenças de Huntington e Parkinson

As doenças de Huntington e o Parkinson também podem sofrer complicações que causam o bruxismo. Em alguns casos mais raros, ele também pode aparecer por conta de efeitos colaterais de medicamentos para o tratamento da depressão.

Descubra se você tem os sintomas

Os sintomas apresentados por conta do bruxismo variam de um indivíduo para o outro. Algumas pessoas começam a perceber ou a serem avisadas de que fazem ruídos enquanto dormem.

Normalmente, quem relata o problema são as outras pessoas, já que o indivíduo dificilmente percebe ou lembra que fez o apertamento ou o ranger dos dentes.

Alguns pacientes nunca suspeitaram que tivessem bruxismo e descobriram apenas depois de uma avaliação com um dentista, que identificou o problema por conta da estrutura dentária modificada.

Ocorre que o dente é formado por quatro camadas: a polpa, o cimento, a dentina e o esmalte. O esmalte é responsável por proteger a parte interna e, por isso, quando ele fica desgastado por algum motivo, há o risco de que as bactérias invadam o dente e causem várias complicações.

Esse desgaste pode ser percebido pelo dentista, o que pode evitar até que ocorram os outros sintomas, já que o movimento de apertar ou ranger os dentes afeta, inicialmente, o esmalte, mas pode chegar a afetar até mesmo a dentina.

O bruxismo ainda causa muitas complicações, como a contração excessiva dos músculos da face, dificultando a vascularização das fibras musculares.

São comuns as dores de cabeça nos músculos temporal e frontal, além de na nuca e no alto da cabeça. O bruxismo também pode causar incômodos semelhantes aos da sinusite e aos de dores de ouvido. Há pessoas que relatam também a sensação de dor de dente.

Para que você tenha uma noção de como diagnosticar e tratar o bruxismo é importante, em casos extremos, ele pode levar a uma perda de estrutura dentária, exigindo um tratamento endodôntico, além de fraturas nos dentes causadas pelo enfraquecimento de toda a estrutura dentária.

A apneia também pode ser causada pelo bruxismo. Isso, porque a perda da altura dos dentes leva a pessoa a fechar mais a boca, sobrando menos espaço para acomodar a língua.

Por falta de espaço na boca, a língua acaba se projetando para dentro da garganta, dificultando a passagem do ar e causando a apneia.

Saiba quais são os tratamentos

Para que os tratamentos adequados possam ser feitos, é preciso que, primeiro, a causa seja identificada.

Quando ela é relacionada ao alinhamento entre os dentes e a mandíbula, por exemplo, o ortodontista pode realizar o tratamento para que isso seja resolvido, com uso de aparelhos ortodônticos adequados.

O mau alinhamento dos dentes também pode ser causado por mastigar chicletes excessivamente, morder canetas, roer unhas e outros hábitos que precisam ser evitados.

Vale lembrar que tais hábitos podem, inclusive, ser sintomas de ansiedade e outros transtornos, portanto, é importante relatá-los a um profissional.

As placas intrabucais também podem ser utilizadas para o tratamento de bruxismo. Elas relaxam a musculatura da boca, aliviando as dores, e podem ser empregadas antes de dormir, ou de dia, conforme a orientação que o dentista passar após o diagnóstico.

Quando as causas estão no estresse e na ansiedade, existem algumas atitudes que podem aliviar esses fatores e, consequentemente, tratar o bruxismo. A acupuntura já foi validada como um tratamento complementar para o bruxismo desde que, em 2004, um estudo foi publicado na Revista Gaúcha de Odontologia.

No estudo, 15 pessoas passaram por uma avaliação após uma sessão dessa técnica. Foi constatado que houve uma diminuição da tensão muscular da região nos cinco dias do período de repouso em que foram avaliados.

Como o bruxismo é multifatorial, o tratamento precisa ser multidisciplinar, envolvendo não apenas a odontologia, como também a psicologia e a psiquiatria para, assim, o cuidado envolver o corpo e a mente.

O estresse é um dos principais causadores do problema e esse acompanhamento, que pode ou não exigir também a prescrição medicamentosa, é essencial para devolver a qualidade de vida.

Dormir também ajuda a aliviar o estresse, por isso, sempre que possível tenha uma boa noite de sono, para que o seu corpo descanse adequadamente.

Caso você ou algum conhecido perceba que você tem problemas para dormir bem, pode ser preciso fazer o exame polissonográfico, que verificará se você desperta várias vezes de madrugada sem perceber.

Também é importante alterar o estilo de vida, investindo em uma alimentação balanceada, evitando estimulantes, como café, cigarros, álcool e chocolate. A prática de exercício físico é outra boa recomendação, pois ajuda a controlar o estresse e a melhorar a qualidade do sono.

Você ainda pode usar técnicas de relaxamento durante o expediente de trabalho ou em situações de estresse e buscar o acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra, a depender do desenvolvimento do seu bruxismo.

Mas, por fim, tenha em mente que é importante dar o primeiro passo e consultar-se com um dentista regularmente, pois ele pode, além de ajudar a descobrir a causa, indicar o melhor acompanhamento para o seu caso.

As informações te ajudaram a entender melhor sobre o bruxismo? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber, direto na sua caixa de e-mail, outros conteúdos como este! Lembre-se: informação é essencial, principalmente quando se trata de saúde.

Você também pode gostar
conheca-as-5-principais-doencas-que-atingem-os-homens.jpeg
Conheça as 5 principais doenças que atingem os homens
saude-da-mulher-quando-comecar-a-fazer-mamografia.jpeg
Saúde da mulher: quando começar a fazer mamografia?
diminuir-a-celulite-e-possivel-confira-nossas-dicas.jpeg
Diminuir a celulite é possível? Confira nossas dicas!

Deixe seu comentário

Seu comentário*

Nome*
Site

Share This